HBO compra filme produzido no Second Life

A HBO anunciou nesta semana a compra dos direitos de reprodução de um documentário em curta-metragem produzido dentro do mundo virtual do Second Life (SL). É um sinal da importância que a companhia dá para metaversos como novo mercado de entretenimento.

 

My Second Life: The Video Diaries of Molotov Alva (Minha Segunda Vida: Os diários em vídeo de Molotov Alva) conta a história de um homem que “desaparece de sua casa na Califórnia” e começa a postar vídeos no Second Life. O popular universo digital em 3D, com moeda própria, o linden dollar, e uma economia próspera, tem cerca de 9,5 milhões de usuários, que criaram seus alter egos virtuais (chamados avatares) e interagem com outros pessoas ao redor do mundo.

O Brasil é o segundo país com mais representantes no mundo virtual, segundo relatório relativo ao mês de julho.

A HBO, canal pago da Time Warner, pagou uma quantia de “seis dígitos” pelos direitos autorais, disse o autor do filme, Douglas Gayeton, em entrevista. Gayeton é o dono do avatar Molotov Alfa no Second Life. O documentário deve estrear em 2008.

O jogo abriga desde o ano passado dúzias de empresas reais, com finalidade de promover produtos como carros ou filmes. Por isso, Hollywood tem mostrado interesse em usar mundos virtuais como o Second Life para produzir filmes, um processo conhecido como machinima.

A rede CBS, por exemplo, criou uma versão em machinima para o Super Bowl e para o programa Two and a Half Men. O canal deve utilizar o Second Life, ainda, para os próximos episódios da sitcom CSI.

“É possível construir cenários ricos e ambientes densos em muito pouco tempo, e dá para trabalhar em colaboração entre usuários pelas ferramentas do Second Life”, afirmou Gayeton. Ele trabalha atualmente na agência virtual Millions of Us. “Isso dá uma idéia de como a animação gráfica estará daqui a 5 anos.”

Cada um dos sete mini-episódios de My Second Life explora uma diferente etnia do mundo virtual, segundo a HBO. “Desde os furries aos cyberpunks e dos escravos sexuais aos hobos.” O primeiro episódio está disponível no YouTube.

Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s